• Bate-Papo na Escola

    A proposta do Projeto Bate-papo é o de viabilizar reflexões significativas sobre as dificuldades e/ou facilidades dos processos biológicos, cognitivos, comportamentais e emocionais, a fim de buscar estratégias e intervenções adequadas à etapa de desenvolvimento dos alunos. A ideia é propiciar as famílias para que possam se beneficiar dos conhecimentos adquiridos e enfrentar de forma adequada as etapas de desenvolvimento de seus filhos. Outro aspecto importante é o de sensibilizar os pais quanto à importância do projeto para reforçar a parceria de trabalho entre família e escola.

  • Festival de Cinema - Documentário

       A capacidade de comunicar-se e expressar-se, em suas mais diferentes formas, devem ser continuamente estimulados durante o período de formação escolar. Esse processo permanente ganha ainda maior relevância quando se reveste de um caráter interdisciplinar, abrangendo diversas áreas do conhecimento. A produção de documentários favorece o desenvolvimento das capacidades expressivas e a absorção de conteúdos de diferentes disciplinas, permitindo ao estudante um crescimento em sua possibilidade de conhecer e estabelecer relações entre as diversas matérias, além de permitir um processo de conscientização cidadã.

  • Sabadões Pedagógicos

       A carga horária nos anos finais de cada nível de ensino (5º Ano EF, 8ª série EF e 3ª série EM) tem se mostrado insuficiente para uma abordagem mais completa dos conteúdos a serem estudados, assim como, alguns aspectos dos componentes curriculares necessitam de um aprofundamento. Assim, a oferta de um número maior de horas de estudo destinada aos estudantes dos anos mencionados demonstra ser um eficaz instrumento para a sua qualificação escolar.

  • Diga Não ao Bullying

       O fenômeno do Bullying é cultural e social e extrapola o cotidiano da sala de aula, alcançando outros espaços, como a entrada e a saída de alunos, o recreio e as atividades extracurriculares. Caracteriza-se pela exclusão sistemática de integrantes da comunidade educativa, notadamente alunos. Seu enfrentamento exige o envolvimento de todos os segmentos institucionais – corpo docente, serviços pedagógicos, famílias e estudantes. A busca constante por um ambiente escolar justo e solidário somente será possível a partir desse envolvimento. A educação lassalista, humana e cristã, é o instrumento adequado para o combate a todas as formas de discriminação. A ela se soma a capacitação nas áreas da Sociologia e da Psicologia. O projeto “Diga Não ao Bullying” instrumentaliza os envolvidos na solução dessa questão.

  • Moda e Estilo

       Trabalhar os conteúdos dos Componentes Curriculares através de um projeto que permite a abordagem de temas transversais e possibilita a interdisciplinaridade torna as aprendizagens mais significativas. É importante ressaltar que é justamente nesta idade que os adolescentes demonstram se importar mais com a aparência e assuntos de moda começam a aparecer em sala de aula. A divisão da turma por afinidades se torna mais perceptível que em anos anteriores e os preconceitos começam a surgir. Para vivenciarmos uma escola inclusiva essas discussões e reflexões devem fazer parte do nosso cotidiano. A arte e o trabalho com projetos abrem espaços para o respeito às diferenças, a imaginação, a invenção e a descoberta, fazendo com que alunos e alunas trabalhem de forma colaborativa, abrindo possibilidades para formas diferentes de pensar, de questionar, de criar e de enfrentar problemas.

  • Voluntariado

    Uma educação consciente não pode se dar de forma efetiva, se não forem observados os aspectos sociais que circundam o espaço escolar e a vida dos estudantes e suas famílias. Atentos a estes preceitos, os educandos do Colégio La Salle Santo Antônio, podem vislumbrar no trabalho voluntário, uma oportunidade de exercer a cidadania, tendo como grande meta a educação e o apoio ao jovem. O voluntariado é uma forma de educar e orientar não somente os jovens que estão dentro da escola, mas também aqueles que vivem nas comunidades mais carentes e não dispõem dos mesmos recursos, físicos ou humanos.  

  • Oficina de Tecnologias

        A Oficina de Pesquisa e Investigação com a utilização de recursos tecnológicos oportuniza a aprendizagem dos fundamentos do pensamento cientifico, levando em consideração o potencial da pesquisa como meio de resolver problemas e transformar a tecnologia como ferramenta para melhorar o mundo em que vivemos. Temos como exemplo: separador de remédios para idosos que ajuda a promover a autonomia e organização de rotinas desenvolvido por estudantes de Ensino Médio.