Atividade Complementares

Ao ingressar no Ensino Superior os alunos poderão ter dúvidas quando ao significado, abrangência e finalidade das atividades complementares que são exigidas nos cursos de bacharelado e licenciatura. Elas são parte integrante do processo formativo dos cursos de graduação e estão em consonância com a legislação vigente. São obrigatórias e devem ser comprovadas pelos alunos regularmente matriculados em seus respectivos cursos. Os Projetos Pedagógicos dos cursos são obrigados a contemplar a quantidade de horas com atividades complementares que os alunos devem comprovar.

As atividades complementares possibilitam o reconhecimento, por avaliação, de conhecimentos, competências e habilidades do aluno, inclusive adquiridas fora do ambiente acadêmico, abrangendo a prática de estudos e práticas transversais e de interdisciplinaridade, especialmente nas relações com o mundo do trabalho e com as ações de extensão junto à comunidade.

O aluno poderá compor o quantitativo necessário de horas complementares do seu curso realizando atividades que abrangem o ENSINO, a PESQUISA e a EXTENSÃO. Atualmente é muito valorizada a participação em atividades de voluntariado em ações sociais, culturais e comunitárias. As atividades complementares realizadas deverão ser comprovadas mediante apresentação aos Coordenadores de Curso de cópia e original de documento comprobatório.

 

As Atividades Complementares de ENSINO compreendem:

1.       disciplinas concluídas pelo acadêmico, em cursos de graduação de Instituições de Ensino superior credenciadas pelo MEC e não previstas na matriz curricular do curso, que sejam afins à área do curso em que está matriculado na Faculdade;

2.       cursos de capacitação profissional pertinentes à área de seu curso;

3.       atividades de monitoria acadêmica;

4.       cursos de informática e língua estrangeira realizados em estabelecimentos oficialmente reconhecidos;

5.       estágios curriculares não obrigatórios na área de seu curso, desde que devidamente comprovados, mediante supervisão e declaração profissional;

6.       disciplinas concluídas pelo acadêmico em cursos de pós-graduação (lato sensu) em área afim;

7.       fichamentos de livros devidamente documentados e entregues ao setor responsável.

 

As Atividades Complementares de PESQUISA compreendem:

1.       participação em programas de iniciação científica;

2.       participação em Programa Institucional de Iniciação Científica;

3.       participação em outros projetos de pesquisa:

4.       participação em programa integrado de pós-graduação e graduação;

5.       trabalhos científicos publicados, tanto em periódicos nacionais quanto internacionais;

6.       publicação de livros;

7.       publicação de capítulos de livro;

8.       publicação de trabalhos em Anais de Congresso, na íntegra ou em síntese;

9.       publicação de artigos em jornais e revistas;

10.   participação, como ouvinte, em defesas públicas de teses de doutorado;

11.   participação, como ouvinte, em defesas públicas de dissertações de mestrado;

12.   participação, como ouvinte, em defesas públicas de monografias (nível lato sensu);

13.   participação, como ouvinte, em defesas públicas de monografias ou TCC (Trabalhos de Conclusão de Curso) ou TC (Trabalhos de Curso) (nível graduação);

14.   participação em concursos de artigos promovidos ou não pela Instituição.

 

As Atividades Complementares de EXTENSÃO compreendem:

1.       participação em projetos de extensão da Instituição;

2.       participação em eventos na modalidade de ouvinte ou participante em: semanas acadêmicas; seminários, palestras e conferências; congresso, fóruns, simpósios; e gincanas, jogos, simulações ou outras atividades desta natureza.

3.       visitas / viagens técnicas extracurriculares;

4.       participação como voluntário em ações sociais, culturais e comunitárias;

5.       apresentação de trabalhos, papers e congêneres em eventos técnico-científicos.

Importante lembrar também que atividade complementar se diferencia do estágio.

Sugerimos consultar o Coordenador do seu curso para obter informações específicas pois cada curso tem seu regulamento próprio que normatiza o processo de realização das atividades complementares.